Fisioterapia Neurológica

Nos primeiros anos de vida de uma criança, ocorrem diversas modificações importantes e apresentam-se características de desenvolvimento de habilidades cognitivas e motoras.

Fisioterapia Neurológica Adulto

A reversão deste quadro, é possível, e a assistência fisioterapêutica a pacientes neurológicos exerce um papel fundamental na reabilitação, adaptação e interação dos mesmos à sua condição de saúde. Dentre as doenças mais conhecidas e que necessitam da intervenção da fisioterapia estão a Esclerose Múltipla, o Acidente Vascular Cerebral ou AVC, Paralisia Facial, a Doença de Parkinson, o Mal de Alzheimer, o Traumatismo Crânio Encefálico decorrente de acidentes e traumas em geral, Cefaleias de ordem tensional / hormonal, Reabilitação Labiríntica…

O tratamento é globalizado e tem como objetivos principais:

  • Prevenir deformidades, orientar a família e o paciente;
  • Normalizar o tônus postural;
  • Melhorar habilidades cognitivas e de memória;
  • Restauração de funções como a coordenação motora, equilíbrio e força muscular global;
  • Diminuir padrões patológicos;
  • Prevenir instalação de doenças pulmonares ou qualquer outra intercorrência;
  • Manter ou aumentar a amplitude de movimento;
  • Reduzir a espasticidade;
  • Estimular as atividades de vida diária;
  • Otimizar a qualidade de vida do paciente.

A principal técnica utilizada para o tratamento neurológico dentro da fisioterapia é a cinesioterapia, onde é realizado o tratamento através do movimento. O objetivo desta técnica é de corrigir a ineficiência de músculos ou grupos musculares e reconquistar a amplitude normal do movimento

O tempo de resposta ao tratamento depende de inúmeros fatores, como disciplina, grau de lesão neurológica e frequência dos atendimentos. Exercícios específicos e regulares são de fundamental importância para manter o paciente forte, flexível e funcional.

Fisioterapia Neurológica Infantil

É nesta etapa de maturação que o organismo torna-se apto ao aparecimento dos marcos do desenvolvimento que possibilitam as crianças o processo de seu crescimento global.

É importante uma identificação precoce, sendo possível iniciar os estímulos logo nos primeiros meses, ou mesmo nos primeiros dias de vida, tornando menores as probabilidades de se intensificarem problemas, minimizando assim danos a sua evolução.

“A estimulação precoce e a fisioterapia infantil (neurológica ou ortopédica) é um conjunto de processos preventivos e/ou terapêuticos para assegurar a criança um melhor intercâmbio com o meio em que vive durante a primeira infância. ” Herren e Herren, 1996.

A estimulação precoce e a fisioterapia infantil (neurológica ou ortopédica) é indicada para crianças com atraso do desenvolvimento motor, prematuridade, torcicolo e pé torto congênito, dentre outras patologias neurológicas e ortopédicas.